Compreender e lidar com a obesidade infantil

Posted by

Entenda os fatos sobre a obesidade infantil

 Existem muitas preocupações quando decidimos ter filhos, algo que você aprende rapidamente a primeira vez que você vê o seu filho descendo uma colina íngreme em um skate sem capacete. À medida que sua vida (e a deles) passa diante de seus olhos, você pode não ter a dimensão de quantos perigos o seu filho está sujeito. No entanto, apesar de todos os riscos do dia a dia, a obesidade está se tornando uma das coisas que mais oferece insegurança aos nossos filhos.

As últimas estatísticas são assustadoras. O Center for Disease Control tem algumas estatísticas assustadoras sobre crianças com sobrepeso:

  • A obesidade infantil dobrou em crianças e quadruplicou em adolescentes nos últimos 30 anos.
  • A obesidade em crianças entre 6 e 11 anos passou de 7% para 18% desde 1980
  • Em 2012, mais de um terço das crianças e adolescentes estavam com sobrepeso ou eram obesos.

Estamos com excesso de peso

Então, estamos obesos, nossos filhos estão obesos e temos um grande problema em nossas mãos, porque as crianças obesas geralmente se tornam adultos obesos.

Estes números podem soar assustador, mas há algo que você pode fazer, se você tem uma criança que está com sobrepeso ou obesa. Primeiro, você precisa se educar um pouco sobre os perigos da obesidade para o seu filho. Alguns desses perigos incluem:

  • Baixa autoestima
  • Depressão
  • Aumento do risco de diabetes tipo 2
  • Aumento do risco de hipertensão arterial
  • Problemas com ossos e articulações
  • Distúrbios do sono

As crianças que são obesas não só enfrentam problemas de saúde, mas também consequências psicológicas. Compreender algumas das causas da obesidade infantil pode ajudá-lo a ver o que você está fazendo de errado para que você possa começar a tomar melhores decisões para você e para sua família.

O que causa a obesidade infantil?

Não há consenso real sobre a causa da obesidade – seja para adultos ou crianças. Possivelmente porque há mais de uma causa. Você provavelmente não ficará muito surpreso com esses culpados:

  • Genética. Crianças de pais obesos/com excesso de peso têm um maior risco de obesidade.
  • Muitos de nós comemos fora. Estamos comendo mais fast food e alimentos que são ricos em calorias e oferecem muito pouca nutrição. Outro fator importante é que muitas crianças estão bebendo calorias extras que vêm de refrigerantes e outras bebidas açucaradas.
  • Inatividade física. Muitos especialistas falam sobre televisão, computadores, jogos de vídeo e outras coisas que divertem os nossos filhos, mantendo-os sentados por horas. O CDC vê a inatividade física como a principal causa de obesidade infantil.
  • Meio Ambiente. Nossas escolas também são culpadas. Alguns especialistas também acreditam que as crianças estão excessivamente expostas a comerciais de fast foods, doces, refrigerantes, etc.

A boa notícia é que a maioria das causas da obesidade (exceto alteração no DNA de seu filho) pode ser modificada. Se seu filho está acima do peso ou a caminho da obesidade, o que você pode fazer para ajudá-lo a perder peso e estabelecer um estilo de vida saudável?

O que você pode fazer para ajudar seu filho

Mudar os hábitos do seu filho significa mudar o seu próprio hábito. Afinal, você é responsável pelo que seu filho come em casa e quanto exercício ele faz diariamente. Além disso, você é um modelo. Se você se exercitar e comer de forma saudável, seu filho vai seguir o exemplo.

Sua primeira ordem de negócios é descobrir se seu filho está com sobrepeso ou obeso. Seu médico deve ser o único a fazer esse diagnóstico, para marcar uma consulta para ter seu filho verificado por um profissional. Para obter informações sobre como o seu médico vai descobrir isso, visite Kid’s Health.

A maioria dos especialistas concordam que ajudar seu filho a perder peso é um caso de família. Todos devem estar envolvidos no planejamento das refeições, na compra de alimentos e no costume de todos se manterem ativos. Algumas dicas oferecidas pelo NIH incluem:

  • Não mantenha “junk food” em casa.
  • Livre-se de refrigerantes e outras bebidas açucaradas.
  • Planeje refeições saudáveis ​​e coma junto com sua família.
  • Se você comer fast food, eduque-se sobre as escolhas saudáveis ​​disponíveis. Muitos restaurantes têm informações nutricionais disponíveis em seus sites ou no restaurante.
  • Não se preocupe se seu filho não comer alimentos saudáveis ​​no início. Leva tempo para mudar a forma como comemos, então tenha paciência e continue tentando.
  • Não use o alimento como uma recompensa pelo bom comportamento.
  • Não controle a quantidade de comida que seu filho come. Uma vez que você fornecer alimentos saudáveis, deixe ele mesmo decidir o quanto ele vai comer.

Quando se trata de exercício, o que dá para você fazer depende da idade do seu filho. Se ele é jovem, você não precisa configurá-lo em uma rotina estruturada. O segredo é ser DIVERTIDO. Vá ao parque ou ao jardim zoológico, caminhe com seu cão e jogue bola no quintal. Torne isso um hábito comum. Informe-se sobre qualquer esporte em que seu filho esteja interessado e incentive-o a participar.

Se você não sabe por onde começar, existem muitos recursos disponíveis para você. ACE (the American Council on Exercise) tem várias informações em seu site Youth Fitness, encorajando crianças a serem saudáveis ​​e fornecendo muitos recursos para a pratica de exercícios.

Você também deve falar com seu médico sobre o que você pode fazer sobre a saúde do seu filho, bem como educar-se sobre uma alimentação mais saudável e sobre algumas ideias de atividades físicas. Use os recursos disponíveis. Sua comunidade pode ter parques, áreas de trilhas, parques infantis, piscinas e mais que podem oferecer maneiras divertidas de permanecer ativo junto com seus filhos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.